Pato-escuro

Anas rubripes

Esta espécie norte-americana, desconhecida da população açoriana, é um dos raros casos de nidificação duma espécie holártica em território europeu, assim como se trata do primeiro caso de reprodução deste anatídeo no Paleártico Ocidental.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Identificação

Mais ou menos do tamanho dum pato-real, será porventura a espécie de pato com menor dimorfismo sexual, ou seja, machos e fêmeas são muito semelhantes. A sua plumagem tem um padrão parecido com o da fêmea de pato-real, sendo no entanto muito mais escura e com o “espelho” das asas dum roxo-azulado/azul-turqueza.

Abundância e calendário

Invernante/Nidificante ocasional. Embora a sua reprodução nos Açores seja bastante irregular, a sua nidificação já foi confirmada, nas Flores, em pelo menos duas ocasiões (2008 e 2011). Foram ainda observadas algumas tentativas de reprodução (nunca confirmadas), assim como alguns casos de hibridização com patos-reais nas Flores e no Corvo.

Onde observar

Lagoas das Furnas e Sete Cidades (São Miguel) e Caldeirão (Corvo) durante o período de Outono/Inverno; Lagoa Branca e Lagoinha (Flores) durante todo o ano.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s