Estapagado

Puffinus puffinus

Outro nome: fura-bucho do Atlântico

Identificação

O estapagado apresenta um comprimento e uma envergadura cerca de 25% inferiores aos de um cagarro, mas maiores do que os dos outros procellariiformes que nidificam nos Açores. A cor da plumagem é preta nas partes superiores e branca nas partes inferiores. Tal como o frulho, de porte menor, o estapagado possui um bico escuro, longo e fino. Contudo, e ao contrário desta última espécie, a zona preta na cabeça chega abaixo dos olhos. O seu voo alterna batimentos das asas e fases de deslizamento perto da superfície do mar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Abundância e calendário

A estimativa do tamanho da população açoriana é de cerca de 200 casais reprodutores. As ilhas do Grupo Ocidental (Flores e Corvo) constituem os únicos locais habituais de reprodução, embora sejam conhecidos dois casos esporádicos nas ilhas do Grupo Oriental (um em São Miguel, outro em Santa Maria). O facto de juvenis encandeados pelas luzes urbanas serem recolhidos no Corvo cada ano durante a segunda metade de Agosto sugere que os estapagados açorianos põem os seus ovos por volta de meados de Abril e que as crias nascem durante a primeira metade de Junho. O estapagado desloca-se para o Atlântico Sul (até o Estreito de Drake) durante o Inverno.

Onde observar

A espécie observa-se ao largo das ilhas do Grupo Ocidental com regularidade. Existem também registos, escassos, nas águas do Grupo Central.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s