Baía dos Anjos

A Baía dos Anjos, uma das mais concorridas zonas balneares de Santa Maria durante o Verão, é igualmente procurada por várias espécies de aves migradoras invernantes para repouso e alimentação. Esta orla costeira de baixa altitude, essencialmente constituída por rocha vulcânica, é um local procurado sobretudo por garças e limícolas.

Especialidades: borrelho-de-coleira-interrompida, maçarico-galego, rola-do-mar, tarambola-cinzenta, garça-branca-pequena, garajau.

Outras espécies: borrelho-grande-de-coleira, seixoeira, maçarico-de-bico-direito, perna-verde, milhafre, estorninho dos Açores, pombo-das-rochas, gaivota-de-patas-amarelas, lavandeira, melro, pintassilgo, pardal-comum.

Raridades: borrelho-semipalmado, tarambola-dourada, maçarico-galego-americano, fuselo, perna-vermelha, combatente.

Visita: Esta área deve ser visitada durante a maré baixa, altura em que é provável observar um maior número de espécies, apesar de muitas aves se poderem encontrar aqui durante o resto do dia. A partir de Vila do Porto deverá apanhar a estrada que indica Anjos. No caminho, dependendo da hora do dia e altura do ano (manhã cedo ou final do dia, entre o final de Agosto e meados de Novembro), poderá presenciar o espectáculo dado por milhares de estorninhos que poisam em fios de telefone e de electricidade.
Chegando à freguesia dos Anjos poderá estacionar o carro em frente da piscina, onde certamente encontrará algumas rolas-do-mar. Depois de explorar esta área, incluindo o porto de pesca, poderá dirigir-se para oeste, ao longo da costa, sempre de olho nas rochas da zona entre-marés, onde é costume encontrar maçaricos-galegos e garças-brancas-pequenas. Continue até verificar que o habitat deixa de ser propício a estas espécies e regresse ao início do percurso pela estrada (ou pelo mesmo caminho caso queira dar uma nova olhadela).
A segunda parte da visita deve ser feita igualmente a pé, por um trilho pedestre que segue para este, indicado na zona do porto de pesca. Depois de caminhar cerca de 400 metros deverá continuar em direcção à costa pelas pastagens, onde é garantido encontrar mais rolas-do-mar e o residente borrelho-de-coleira-interrompida, podendo ainda, dependendo da época, avistar garajaus. Nas rochas negras junto à rebentação costumam repousar algumas tarambolas-cinzentas, mas preste atenção à possibilidade de encontrar outras limícolas, quer nas rochas, quer nas pastagens.

Pôr-do-Sol na Baía dos Anjos

Melhor época: Setembro a Março

Ilha: Santa Maria

Concelho: Vila do Porto

Aqui perto: Aeroporto de Santa Maria, Foz da Ribeira de São Francisco.

Anúncios