Plataforma Costeira das Lajes do Pico

A Plataforma Costeira das Lages do Pico estabelece a fronteira desta vila com o Mar, enquadrando-se com a montanha ao fundo, como se de outra ilha se tratasse. Estende-se desde o porto da vila até à sua extremidade sudeste. É formada por uma escoada lávica que é limitada em cada ponta por uma lagoa de águas salgadas, pouco profundas e abrigadas, conhecidas como a Lagoa de Cima (Noroeste) e a Lagoa da Maré (Sudeste).  Entre estas duas pontas encontra-se uma zona com grande diversidade de habitats, rica em prados salgados dominados por juncos (Juncus maritimus e Juncus acutus) e poças de maré, sendo as mais conhecidas a Poça do Cão e  a Poça da Barra. Toda esta área oferece oportunidades interessantes para a observação de aves, contudo aconselha-se uma visita obrigatória à Poça do Cão e à Lagoa de Maré.

Esta zona constitui sem dúvida o maior hotspot de limícolas da ilha do Pico, podendo ainda acrescer outras observações como garças, gaivotas e garajaus. O sofrimento que pode constituir uma visita a esta área pela deslocação entre os juncos acutilantes é muitas vezes compensado pela observação de alguma raridade.

A Plataforma das Lajes do Pico é o maior spot para a observação de raridades na ilha do Pico

Especialidades: garça-real, garça-branca-pequena, rola-do-mar, maçarico-galego, perna-verde, lavandeira.

Outras espécies: borrelho-grande-de-coleira, maçarico-de-bico-direito, maçarico-das-rochas, tarambola-cinzenta, pilrito-das-praias, pilrito-comum, pilrito-pequeno, seixoeira, gaivota-de-patas-amarelas, canário-da-terra, pardal-comum

Raridades: franga-d’água, pilrito-anão, pilrito-escuro, perna-amarela-grande, pilrito-rasteirinho, pilrito de Bonaparte, borrelho-semipalmado, maçarico-de-bico-curto, maçarico-pintado, guarda-rios-cintado

Visita: Quem chega à vila das Lages, entrando pela sua extremidade noroeste, desce até encontrar uma bifurcação à direita que dá para a marginal desta vila junto ao mar. Alguns metros mais abaixo encontrará à direita o porto das Lajes e o início do paredão que separa a vila da plataforma costeira. Pode entrar nesta extremidade e começar então a prospecção. Contudo, aconselha-se que siga esta rua, voltando à direita, passando pela concentração de lojas de whale watching, que constituem uma das principais atracções turísticas desta vila e também o Museu dos Baleeiros. Segue sempre em frente passando pelo antigo campo de futebol, à sua direita, chegando até quase ao fim desta rua. Aqui, junto à escola secundária onde o paredão termina, suba umas pequenas escadas no fim do paredão e desça para o interior do juncal. Siga na direcção do mar, fletindo ligeiramente para a esquerda, sensivelmente uns 50 metros à frente vai encontrar a zona das poças de maré e a Poça da Barra. Prepare os seus binóculos e/ou telescópio e quando menos esperar poderá ser surpreendido por uma raridade.

Poça da Barra é um dos locais das Lajes mais procurados pelas limícolas

Melhor época: Setembro a Março

Ilha: Pico

Concelho: Lajes do Pico

Aqui perto: Lagoa do Caiado, Lagoa do Capitão, Ilhéus da Furna.

 

Anúncios