Lagoas e Planalto Central

Na zona central da ilha das Flores existe um conjunto de sete lagoas alojadas dentro de caldeiras dos vulcões, que originaram a ilha das Flores, constituindo locais de extrema beleza, que deverão ser visitadas.

Relativamente à observação de aves apenas 4 atraem aves (Lagoa da Lomba, Lagoa Seca, Lagoa Branca e Lagoa Rasa), pois as restantes 3 apresentam margens de elevado declive. Contudo, sendo uma zona em altitude, nem sempre é possível realizar observações no local por motivos meteorológicos.

lagoa-branca

Lagoa Branca (Foto: André Vieira)

lagoa-funda-e-lagoa-rasa

Lagoa Funda e Lagoa Rasa (Foto: André Vieira)

lagoa-seca

Lagoa Seca (Foto: André Vieira)

Especialidades: pato-real, pato-escuro-americano, piadeira, piadeira-americana, marrequinha, caturro, garça-real, narceja, galinhola, escrevedeira-das-neves

Outras espécies: gaivota-de-patas-amarelas, alvéola-cinzenta, melro, estrelinha, canário, tentilhão

Raridades: marrequinha-americana, marreca-d’asa-azul, arrabio, pato-trombeteiro, mobelha-grande, mergulhão-caçador, mergulhão-de-penachos, garça-branca-grande, colhereiro, galeirão-americano, narceja-de-Wilson, perna-amarela-grande, águia-pesqueira, tartaranhão-cinzento, falcão-peregrino

Visita: Começando a visita a partir de Santa Cruz, inicia-se pela Lagoa da Lomba, local onde são frequentes as observações de piadeiras e de piadeiras americanas. Atravessando o planalto central para oeste passa-se por uma zona de turfeiras, pastagens e florestas naturais de cedros até chegarmos às lagoas seguintes, num total de quatro.

Na Lagoa Seca, que apenas retém água no outono/inverno, podem-se observar patos, tais como o pato-real ou o pato escuro americano, e ainda narcejas e galinholas. Na vizinha Lagoa Branca, com margens muito suaves, e dotada de um abrigo, localizado do lado oeste, podem-se observar patos, como piadeiras ou caturros, limícolas, garças e eventualmente ralídeos, tais como o galeirão-americano.

Para terminar a visita ao planalto central, aconselha-se uma passagem na Lagoa Rasa, que habitualmente apenas alberga gaivotas de patas amarelas e garças-reais. No entanto, é uma lagoa onde já foram observadas raridades como o mergulhão de penachos ou a mobelha grande.

Por fim aconselha-se atenção nas zonas de deslocação entre as lagoas, pois nas pastagens e turfeiras ao longo do percurso entre lagoas poderão ser observadas algumas raridades ou aves migradoras de altitude, tal como a escrevedeira das neves.

Melhor época: todo o ano excepto Verão

Concelho: Lajes das Flores

Aqui perto: Fajã Grande, Santa Cruz das Flores

Anúncios